Mais visitados

12.12.12

Amantes.

The lovers - Renè Magritte


como é que pode
eu me sentir assim
tão à vontade perto de ti,
se eu nunca antes te vi ?

um desconhecido que 
conheço tão bem.
conheces tão pouco de mim
e me entendes como ninguém. 

as palavras trocadas
iguais a saliva no beijo
nos deixaram assim 
tão íntimos e cúmplices 
como se já tivéssemos nos amado
antes.

amantes.

5.12.12

Asfixia.




a paixão asfixia.
o amor sufoca.


agonizam os que amam
os apaixonados ofegam.


todos sofrem.
a todos faltam ar.







1.12.12

I've got a crush on you.





i've got a crush on you
that crushes my world
and crushes me.

makes me feel sick
makes me feel blue.

I just don't know
what I'm supposed to do.

24.11.12

Na falta de você.

.
..
...
na falta de você
eu tento inventar outras formas de te ter
e assim vou substituindo suas mãos
braços
olhos
boca
...
na falta de você
eu te invento
eu me viro
...
..
.

19.11.12

Vida doida. Doída.



as vezes viver dá vontade de morrer.

sentimos que não dá
e não sentimos mais nada.

mas algo pode acontecer,
qualquer coisa
e sorrimos.

a vida assim parece menos doída,
menos doida.

é de se acreditar que
um dia viver valerá a pena.
de forma plena.





5.11.12

Na cidade do caos.



Na cidade do caos
foi onde naquele dia 
05 de Novembro 
eu encontrei a paz.

A paz nos braços daquele 
que me acolheu e me protegeu
da confusão do meu mundo.

Na frieza dos concretos
Criamos um submundo
onde éramos apenas nós dois.

Vida em preto e branco.
Cinzas.

Na cidade onde não existe amor
foi onde encontrei mais amor.

Amor que lá ficou.

1.11.12

Amem. Amém.

amor ao próximo
 e
 amor próprio.

amor ao próximo salva,
amor próprio te salva.

Simples.

Amem.
Toda a forma de amor.
Amém.


21.10.12

O mundo e eles.



ele queria ser de todo o mundo.

ela ?

ah, ela ...

só queria ser o mundo de alguém.


12.10.12

"Olhares de Versos".




olhares de
bossa, poesia,
trovas.

olhares de Capitu,
de Machado,
de Bentinho e Escobar !

olhares de ressaca,
daquela braba
imensidão mansa.

olhares de prosa,
encontros
cheios de história

olhares de contos,
encantados
com tantos pontos.

olhares diversos,
inversos.

de versos.

3.10.12

He loves me. He loves me not.




He loves me,
He loves me not.

He smiles to me,
He looks at me serious.

He touches me,
he ignores me.

He says hi,
he passes me by.

...

Oh boy please,
make up your mind.

5.9.12

Defeito no espelho.



No espelho
me vejo e 
minha imagem 
me vê.

Nos xingamos,
somos inimigas.

Mas quando me enxergo
no espelho que são seus olhos
a minha imagem sorri
pois você sorri para mim.

O jeito é jogar meu espelho fora
e confiar no reflexo dos seus olhos.
 Pois o meu só deve ter vindo
com defeito de fabricação. 


21.8.12

Nada foi combinado.




essa ânsia de te ver 
e por medo me esconder.
com coragem te cumprimentar
 e você sorrir pra mim.
como que por acaso nos encontrar
  e fingir que nada foi combinado. 



15.8.12

Perto. Longe.


Mesmo distante
Sem estar junto
Eu quero que você possa
Estar sempre comigo
Perto de mim.


9.8.12

Alma. Tô Nela Nada.

EU CARREGO NAS MÃOS O PESO DO VAZIO DO MEU CORAÇÃO.
NO QUE EU NÃO SINTO NADA
MINHA ALMA PESA UMA TONELADA.



25.7.12

Concentração. Cadê você ?

cadê a concentração
quando o assunto
é o coração
que bate acelerado,
apertado,
saudade
de quem nem sabe
a falta que faz.



20.7.12

De penetra na festa.



você reclama que eu não apareço,

que não mando notícias.

mas é que

eu me sinto uma penetra,

com o convite em mãos,

para essa festa que é sua vida.

14.7.12

Mentira.







pra quê tanto romantismo ?
se não vivo um romance.

se não dou ao amor
uma chance.

se vivo escondida
com medo do cupido.

e esse amor todo é uma farsa,
uma vontade que dá e passa.

...

mentira.



8.7.12

Tatuagem.

Te escrevo em tudo o que sinto.








Viras tatuagem na pele das minhas palavras.



27.6.12

"Sou tua."

"sou teu!"

confesso que é
um desejo meu,
ouvir isso de você
um dia.

enquanto espero,
ensaio em versos
pro dia em que
direi:

"sou tua!"


19.6.12

Tome tento !






Tome tento, meu bem !
Que a vida
não anda fácil
pra você
pra mim
e pra ninguém.

13.6.12

Pérolas e Porcos.



Ele,
 um cara chato,
metido a intelectual,
papinho chato,
um ser desprezível.

Ela,
 educada,
respondia por pena,
o necessário,
se deu mal.

Ele não se tocou .
Ela quase o socou.

Ela se enfadou
ele enfim percebeu.

Ardilosamente,
ele,
citou Pérolas e Porcos.

Furiosamente,
ela fuzilou com
os olhos aquele porco
em sua frente.

E, sorrindo,
recolheu-se
em sua ostra,
delicadamente


12.6.12

Nosso amor é fantasia.

cosgeek.tumblr.com

Fantasias,

meu bem,

fantasias !


 
São tantas que parecem alegorias.

Transformando nossa paixão em carnaval.

 Amor apoteótico !

20.5.12

Dancei.

e eu que não sabia dançar,

'dancei' direitinho,

só com esse seu jeitinho

de saber me levar.

Love The Only Rule - Tumblr

11.5.12

"Procuro-te"

Edward Hopper



Ela vivia pensando em quem
não lembrava dela.

Tinha saudade de quem
nunca tinha visto.

Passava pela vida
sem vivê-la.

Cegos, seus olhos
não enxergavam
quem lhe olhava.

Ela perdia assim,
aquele cartaz,
segurado por aquele rapaz,
onde se podia ler:
"Procuro-te."

6.5.12

Abraços de Vento

me aqueço

nos teus braços de vento.

aqueles que só me

abraçam em pensamento.


Hugs and Embraces Blogspot






1.5.12

Cabeça x Coração !

não é o coração que sente !

quem sente é a mente,

que mente para o coração

que acha que sente !
Favim

27.4.12

O velho e o moço.

(...)


Deixo tudo assim,
Não me acanho em ver
Vaidade em mim 
Eu digo o que condiz.
 

Eu gosto é do estrago.

(...)

Los Hermanos.





23.4.12

Sinto muito.

eu perguntei para Deus,

qual o meu pecado,
por que eu sinto tanto ?

e ele me respondeu : eu sinto muito.

18.4.12

"El amor en los tiempos del cólera."






"Não; Não havia de revelá-lo nunca ( o segredo do seu amor), nem à própria Leona Cassiani; não porque não quisesse abrir para ela o seu cofre onde o guardara tão bem ao longo de meia vida, mas porque só então percebeu que tinha perdido a chave."



García Márquez, Gabriel. "O amor nos tempos do cólera". 27ª Edição. Rio de Janeiro: Record, 2005. (pg. 239)

15.4.12

E eu que já não sou assim ... muito de ganhar.

http://pinterest.com/pin/189995677999359732/

E lá estava ela num ringue de luta
e nem sabia nem como havia parado lá.

Ouvia os gritos da torcida.
Contra e a favor.
Aturdida, sorria como uma boba, mas de tão confusa que estava.

Logo ela que não era nem um pouco competitiva, que pouco se importava com brigas,
se via agora envolvida em um duelo por algo que nem era seu !

Que diabos estava fazendo alí ?

Enquanto do outro lado,
uma criatura raivosa, bufava em sua direção,
lhe dizendo impropérios que ela mal ouvia em meio toda aquela confusão.

Procurava saídas de emergências, queria sair dalí.

Só que não queria sair em fuga.
Não era de briga, mas também não era covarde ao ponto de sair correndo.
Mesmo que esta fosse a sua real vontade.

Que rixa era aquela ? Não era sua !
E quem era aquela ?

Teve dó dela.
Orgulhou-se de si.
Não queria troféu,
Não queria nenhuma medalha.

Não tinha espaço para eles na sua parede,
na sua estante ...

Olhou pro juiz.
Sorriu e jogou a toalha.
O prêmio era todo da adversária.

Muito peso no peito já carregava.

(tentativa de escrever algo diferente)

11.4.12

Ela. Ele.

Ela perdia o controle.

Enquanto ele ...




sabia exatamente o que estava fazendo.

4.4.12

Compromisso

Cobrou dela o porque
de não lhe ter dito isso
ou aquilo.

Ao que ela lhe respondeu que
não se diz essas coisas a
um rapaz comprometido.

Coisas essas a serem ditas
ao pé do ouvido.

Compromissando
os sem compromisso.

1.4.12

Dia da Mentira. Baile da verdade.


Tudo finge,
engana,
nada é verdade.

E todos dançam
com suas máscaras
no Baile da Realidade.

26.3.12

* Spam *

Escreveu um mensagem para si mesma.

Enviou.
E não recebeu.

Foi olhar na lixeira e viu o que aconteceu:

Se "spam-tou"!

21.3.12

Corações ao alto.


Um céu só saudade.




texto e imagem: aline gomes.

16.3.12

acontece as vezes
dos olhos da gente
darem de encontro nos olhos do outro
que parecem falar
e permitem o encontro.
mas e quando o outro dos olhos
desaparece,
sem deixar rastros.
deixa apenas a vontade,
dos meus olhos encontrarem esses
olhos de novo.

14.3.12

Pelo dia da poesia.  Que não deveria ter dia. Pois todo dia é dia de poesia.


"Si quieres ser feliz como me dices :  No poetices, Horacio, no poetices. ..."  (Julio Cortázar)

8.3.12

Amor em Praça Pública.

fizemos amor em praça pública
sob o olhar de curiosos
que fingiam censurar
que fingiam não enxergar.

fizemos amor em praça pública
nem as roupas impediram
muito menos a luz do dia.
para nós nada lá havia.

Abençoados pelos bancos,
pelas árvores,
pelos carros e
suas buzinas.

6.3.12

sou feita de vontades,
verdades nunca ditas
que quando esquecidas
dão um tom de "déjà vu".

sou feita de perguntas sem respostas ,
indas e vindas,
de um passado presente
e  um futuro em dívida.

"Jamais vu".

2.3.12

Somatizadora.

Somatizadora.

Meus sentimentos me dominam,
me amarram, me amordaçam.
Perco o meu poder.
Adoeço, padeço,
não sou quem eu vejo.
Não estou em mim.
E logo eu que me
achava tão controladora.
Somo tudo e todos.
Somatizo a dor.

26.2.12

sou uma pessoa que
ama e adora.

mas confesso que
nessa arte,

sou amadora.

19.2.12

12.08.2007

Essa proximidade que eu sinto
sintonia plena, forte e estranha
capaz de me fazer flutuar ao passo
que também me afundo, na vontade
de estar perto, tomar nos braços,
o amor que eu sinto e que embala
o meu desejo de ter quem eu quero...

do meu jeito.

20.1.12

Meu amigo !

Não me compare com essa,
ou aquela.

Eu não sou dessas.

17.1.12

Adoro nossas formas tão diferentes,
que se completam e se encaixam sem dificuldade.

Minhas mãos tão pequenas,
se perdem nas tuas.

Formas que se procuram,
para formar o desenho perfeito,
meio sem-jeito.

Os altos e baixos de nós.
O balanço meu e teu.
O nosso equilíbrio.

Blog Archive